Notícias

Polícia Civil realiza operação em combate a fraudes em exames toxicológicos

Exames eram vendidos para caminhoneiros usuários de rebite e cocaína. Operação foi deflagrada nos municípios de Estrela d’ Oeste, Fernandópolis, Jales, Monte Aprazível, Valentim Gentil, Votuporanga, São José do Rio Preto e Sorocaba (SP).

A Polícia Civil de Estrela D´Oeste (SP) realizou na tarde desta terça-feira (3) a Operação Rebite, que investiga um grupo especializado em fraudar exames toxicológicos de caminhoneiros da região noroeste paulista.

Segundo a Polícia Civil, as investigações começaram no ano passado após uma denúncia de que um morador de Estrela D’Oeste estaria vendendo exames toxicológicos adulterados para motoristas de caminhão.

Os exames eram vendidos para usuários de rebite e cocaína, fator que impede a realização da troca da carteira de habilitação.

Durante as investigações, os policias descobriram um morador da cidade investigado era um intermediador de um funcionário de um laboratório, em Fernandópolis (SP), que vendia e fraudava os exames.

Para executar a fraude, o suspeito trocava as análises e as enviava para outros laboratórios. Assim, o consumo de drogas e medicamentos não eram flagrados nos exames.

Ainda de acordo com a corporação, foram cumpridos 12 Mandados de busca e apreensão distribuídos entre as cidades de Estrela d’ Oeste, Fernandópolis, Jales, Monte Aprazível, Valentim Gentil, Votuporanga, São José do Rio Preto e Sorocaba.

Em São José do Rio Preto (SP), foram coletados documentos em uma transportadora e apreendidos celulares, computador e documentos.

Todos os investigados foram ouvidos em declarações e liberados após as oitivas. A investigação continuará, já que os documentos coletados nas transportadoras das cidades citadas serão analisados.

A Polícia Civil investiga quantos exames foram fraudados e quem são os caminhoneiros que pagaram pelo serviço.

Veja a reportagem na íntegra:

Fonte: TV TEM via Portal de Notícias G1 (Rede Globo)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *